terça-feira, 13 de dezembro de 2011

GENTE!!!- Papai Noel não existe, mas JESUS CRISTO EXISTE....

Gente!!!- Papai Noel não existe, mas JESUS CRISTO EXISTE....
Postado por Sandra UGA em 13/12/2011.


O natal virou o símbolo do consumismo. Está que seria a data de Renovação dos Valores da Alma e de Atitudes Dignas se transformou em época de ir às compras, em vez de reformas íntimas, as reformas são materiais. É claro que precisamos cuidar das coisas físicas, mas não podemos descuidar das Boas Atitudes e certas datas estimulam determinadas ações que viram costumes, dogmas, hábitos enraizados nas culturas e as festas natalinas foram transformadas mundialmente no melhor período para o comércio, coincidentemente época do 13º  dinheiro bem vindo para se gastar.

Pintura de Sandra Boeschenstein

Quando vamos parar um pouco e pensar que estamos sendo induzidos a Trocar uma festa que busca o recolhimento, a temperança, a alegria do renascimento de Cristo em nossas vidas, nos lembrando de todos os exemplos que Ele deixou para vivenciarmos e resgatarmos o Sagrado e o que se vê é justamente o contrário de tudo o que Cristo representa. Até a árvore de natal que simboliza a ÁRVORE DA VIDA, este que é um símbolo da manifestação DIVINA foi INVERTIDA, ou seja, estão colocando a árvore de ponta cabeça é a manifestação do material, do denso, das coisas físicas. Para quem não entendeu, vou tentar explicar; arrumar a árvore é um ritual de confraternização com a Vida, por isso ela se torna a ÁRVORE DA VIDA, enquanto colocamos objetos, enfeites na árvore estão reforçando novos VALORES para um Mundo Melhor e mais digno para todos, por isso colocamos também luzes, para iluminar nossa Consciência e FINALMENTE NO TOPO DA ÁRVORE colocamos uma ESTRELA DE LUZ ou algo parecido que represente O SAGRADO EM NOSSAS VIDAS, portanto quando colocamos a árvore de ponta cabeça estamos invertendo os nossos valores colocando nossos desejos no lugar do SAGRADO, de nossa Espiritualidade.
Tudo bem que estão lindas as cidades decoradas e iluminadas é uma época de Luz e Alegria, mas estamos exagerando na Devoção ao papai Noel um velhinho que nem mesmo existiu ou se existiu deve ter sido mal interpretado e quero crer que este velhinho quis passar a generosidade e o compartilhar com as criancinhas presentinhos para que elas lembrem-se sempre do MENINO JESUS que nasceu pobre de coisas materiais, mas trouxe para todos nós a LUZ PARA NOSSAS CONSCIÊCIAS de que existe além de nós mesmos o outro, considerando o próximo como nosso irmão de caminhada e merecedor também de um gesto de carinho, consideração e reconhecimento desta irmandade que é a Humanidade.  
O Natal teria que ser uma homenagem antes de tudo ao Renascimento do Amor, da Compaixão que está presente no nascimento de Jesus Cristo, estabelecendo vínculos de generosidade, solidariedade, caridade e renovação de nossos votos perante O Cristo Vivo em nossos corações.


O Natal é o período do ano que podemos nos juntar com nossos outros irmãos que de certo modo não têm o que temos, ou seja, são famílias que muitas vezes nunca viram fartura em suas refeições, nunca tiveram a oportunidade de comprar, roupas, brinquedos e é por isso que damos presentes, só que a maioria das pessoas, trocam os presentes entre seus familiares e se esquecem dos mais necessitados, daqueles que porventura não tiveram a mesma sorte na vida e se encontram numa situação difícil, impossibilitados de comprar até mesmo o básico para sobrevivência. Não ensinamos nossos filhos a pensar no outro, a dar para outras crianças uma lembrança, um presentinho ou até mesmo um abraço. É aí que se insere o espírito natalino, doarmos presentinhos, alimentos e principalmente amor para o próximo, e ajudarmos a construir uma rede mais solidária, distribuindo mais para àqueles que precisam.
Essa é a grande diferença, nós estamos fazendo do Natal uma grande festa do consumo, sendo que o Espírito natalino é o da entrega, do amor solidário, da fé e compaixão, devem-se ressaltar estes valores e levarmos para todas as famílias pelo menos a esperança de dias melhores e CHEGA DE PUXAR O SACO DO VELHINHO.
SandraUGA
Obs: Esqueci de acrescentar que na ceia também estamos invertendo tudo, em vez de colocarmos alimentos saudáveis na mesa da ceia enchemos de cadáveres de animais, se fizerem uma pesquisa acredito que o número de animais mortos deve ser astronômico, por tanto precisamos rever algumas ATITUDES nossas e tentar acrescentar qualidades em vez de quantidades. Quem sabe sem tantos presentes, maneirar mais no consumo e fazer um sacrifício de não sacrificar os animais para comemorarmos uma festa que tem haver com COMPAIXÃO E RENOVAÇÃO.
Sandra UGA

FELIZ NATAL PARA TODOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...